quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Delegado da Polícia Civil concede entrevista coletiva a futuros jornalistas

Os alunos do 2º semestre do curso de Jornalismo da Universidade de Sorocaba (Uniso) tiveram uma nova experiência na noite desta segunda-feira (09). O delegado Gilberto Montenegro, responsável pela Delegacia da Polícia Civil de Salto de Pirapora (SP) concedeu uma entrevista coletiva aos estudantes, numa oficina promovida para a disciplina “Técnicas de Reportagem e Entrevista”, ministrada pela professora Evenize Batista.
Montenegro é delegado há quinze anos, com atuação em cidades como São Paulo e Carapicuíba. Atualmente, é também professor do curso de Direito da Uniso. A atividade prática foi uma parceria entre os dois cursos e os estudantes do sétimo período de Direito, além de acompanhar a dinâmica da coletiva, tiveram aula com foco nos artigos do Código Penal referentes aos crimes praticados por presos, que foram explorados e ilustrados durante a entrevista.
O delegado contou sua experiência profissional a uma plateia atenta e preparada para questionar os aspectos do cotidiano e do relacionamento da instituição com a imprensa. “Sempre tive um relacionamento positivo com a imprensa. É um meio útil quando precisamos divulgar alguma informação sobre um caso ou quando precisamos dar mais visibilidade a um procedimento”, comenta.
Segundo o profissional, a Polícia Civil do Estado de São Paulo foi a primeira instituição a adotar normas administrativas para o contato com a imprensa. “Atualmente, todos os delegados têm de conceder entrevista à imprensa na frente de um banner com o logotipo do órgão. No fim de cada mês, é gerado um relatório com a avaliação de todas as aparições de delegado na mídia”, explica.
Para o aluno Douglas Roque, do 2º semestre de Jornalismo, a experiência de participar de uma entrevista coletiva foi válida. “É importante que saibamos como agir numa situação desta desde cedo. A entrevista coletiva é uma ótima maneira de conseguir informações para uma reportagem e todo jornalista tem de saber como se comportar”, diz.
A professora Evenize Batista elogiou a postura dos alunos. “As perguntas foram precisas e bem elaboradas. Além disso, vale destacar que todo jornalista tem oportunidade de aprender e enriquecer seu repertório durante as pautas. Assim foi com esta entrevista do Dr. Gilberto e pudemos saber um pouco das práticas, procedimentos e processos jurídicos da investigação da Polícia Civil”, ressalta.

Texto e fotos: Henrique Belquior, Agência JOR/Uniso

0 comentários:

Postar um comentário